Advertisement
  1. Code
  2. WordPress
Code

Migrando WordPress: Uma introdução

by
Difficulty:BeginnerLength:ShortLanguages:

Portuguese (Português) translation by Leo Caseiro (you can also view the original English article)

Quando eu frequento encontros(meetups) de WordPress, WordCamps ou qualquer outro evento de tecnologia envolvendo usuários de WordPress, há uma pergunta que me sempre me fazem, mais do que qualquer outra: Como faço para migrar meu site WordPress?

Para novos usuários, a dúvida de migrar um site WordPress de um lugar para outro pode ser assustador. Há todo aquele negócio de bancos de dados, temas, plugins e uploads para pensar, para não mencionar o WordPress em si. Se você está acostumado a trabalhar com sites estáticos, migrando apenas alguns arquivos HTML, e outros arquivos simples, isto tudo pode parecer muito novo.

Mas a boa notícia é que migrar uma instalação do WordPress pode ser mais simples do que você imagina. Migrar um única instalação de um site WordPress pode ser feito com a ajuda de uma variedade de plugins. Se você precisa fazer uma migração mais complexa, como migrar seu site manualmente ou migrar sites dentro ou fora de vários sites(Multisite), as coisas ficam mais complicadas, mas eu vou te passar um guia passo a passo para ajudar com isso.

Nesta série irei te mostrar como migrar um site WordPress, focando em seis diferentes cenários:

  1. utilizando plugins para migrar um único site WordPress
  2. migrando seu site de um subdiretório para o diretório raiz
  3. migrando um único site WordPress manualmente
  4. migrando uma rede WordPress Multisite
  5. migrando um blog para fora de uma rede Multisite
  6. migrando um site para dentro de uma rede Multisite

O que você vai precisar

Para acompanhar esta série, você vai precisar de:

  • Uma instalação WordPress rodando com temas e plugins, e que possua um conteúdo — posts, páginas, mídias ou qualquer coisa que esteja em seu site! Sua instalação pode ser de um único site ou de uma Rede Multisite.
  • Um segundo ambiente onde você deseja migrar o seu site. Novamente isto pode ser um único site ou Multisite — não precisa ser necessariamente o mesmo que o site inicial neste contexto.
  • Para estes procedimentos, pode ser necessário um cliente de FTP, um editor de código, e/ou um acesso ao phpMyAdmin.

Por que migrar o WordPress?

Existem algumas situações em que você queira mover (ou copiar) um site WordPress:

  • Se você tiver desenvolvido um site novo num ambiente local e queira subir para o ambiente de produção.
  • Se você está mudando de provedor de hospedagem.
  • Se você tem um site em produção e deseja fazer uma cópia local, pra poder trabalhar no seu desenvolvimento.

Muitos provedores de hospedagem irão migrar seu site antigo para os servidores deles por você, mas se o seu não o fizer, ou se você estiver migrando de uma instalação local, você precisará saber como migrar sozinho. As etapas que você precisa seguir são as mesmas em todos estes cenários.

Migrando WordPress: O que precisa para ser Migrado?

Se você já migrou um site estático antes, você saberá que o processo é geralmente bem simples — você só precisa migrar os arquivos que compõem o site. Se você está alterando os endereço de domínio e você possui links absolutos em seu código, você precisará alterar em todo o site, mas diferente disso, você não precisa fazer muita coisa.

Migrar o WordPress é um pouco diferente. Para migrar um site WordPress, você precisará migrar três coisas:

  1. o WordPress em si
  2. o banco de dados
  3. o conteúdo do diretório wp-content

Vamos dar uma olhada em cada um.

WordPress em si

Dependendo do método que você for usar para migrar o seu site, você vai tanto migrar ou copiar isso, como você criará somente uma nova instalação do WordPress no ambiente novo. Descreverei isso com mais detalhes quando começarmos a olhar sobre a migração do seu site manualmente.

O banco de dados

Migrar o banco de dados não é só um caso de copiar um arquivo e enviá-lo para o novo local. Se você estiver migrando seu site manualmente, você precisará baixar o banco de dados como um arquivo xml ou sql e então enviá-lo(upload) para o seu novo site.

Se você estiver migrando um único site dentro, ou fora de uma rede Multisite, isso se torna mais complicado, porque você não precisa migrar todas as tabelas do banco de dados. No entanto, existem plugins que podem tornar esta tarefa mais fácil.

O diretório wp-content

Este diretório é exclusivo para sua instalação do WordPress e contém alguns diretórios:

  • Seu(s) tema(s), no diretório themes.
  • Plugins instalados, no diretório plugins.
  • Todos os arquivos de mídia que você fez upload. Estes estarão no diretório uploads para a instalação de um único site, ou no diretório sites para uma instalação Multisite (ou no diretório blogs.dir se a rede Multisite foi criada antes da versão 3.5).
  • Todas os diretórios criadas por plugins ou pelo próprio WordPress, como o diretório upgrade.

Se você estiver usando plugins e temas que você baixou de repositórios de temas ou de plugins (ou de um vendedor de temas ou plugins), pode ser mais fácil apenas reinstalá-los. No entanto, você precisará certificar-se de migrar todos os seus arquivos de uploads no diretório uploads, como eles são exclusivos para o seu site.

O print abaixo mostra o diretório wp-content do meu site, como você pode ver, que compõe de cinco diretórios e um arquivo index.php. O arquivo index.php será recriado caso você reinstale o WordPress num ambiente novo:

wp-content directory

Se tudo isso soa dando muito trabalho, não se desespere. Caso o seu site seja uma instalação simples de um site único, você deve ser capaz de usar um plugin para fazer todo o trabalho duro. Mesmo que você esteja trabalhando com Multisite, existem alguns plugins pra te ajudar.

No entanto, em alguns casos você precisa migrar seu site WordPress manualmente, e nesta série, também vou lhe mostrar como fazer.

Outras considerações

Existem algumas considerações que você também precisa levar em conta quando estiver migrando WordPress:

Nomes de domínio

Se você está mudando de nomes de domínio e fizer uma migração manualmente, você precisará editar qualquer referência ao nome de domínio no seu banco de dados. Demonstrarei como fazê-lo com partes bem relevantes com esta série. Seu tema não deve conter quaisquer referência ao seu nome de domínio — ao invés disso, ele deve utilizar uma função como get_bloginfo('url') — caso exista algumas URLs embutidas nos seus arquivos de tema, você também precisará modificá-las. Vou lhe mostrar como alterá-las corretamente, assim, a URL será gerada automaticamente pelo WordPress e não embutida no código.

Versão do WordPress

Se estiver migrando para dentro e fora de alguma instalação existente do WordPress, certifique-se de que ambas possuem a mesma versão do WordPress. Isto será relevante caso esteja migrando um único site, dentro ou fora de uma Rede Multisite. De longe, a melhor coisa a fazer é certificar-se de que ambos os sites estão rodando com a versão mais recente do WordPress, mas se o site antigo não pode, por algum motivo, e o novo site é (o que realmente deveria ser), você provavelmente terá de resolver alguns conflitos que possam surgir após a migração.

Hospedagem

Se você está migrando de provedor de hospedagem, verifique se o seu novo site estará num ambiente que seja o mais semelhante possível ao antigo (ou melhor que ele, caso seja este o motivo da sua migração). O servidor novo deve rodar a mesma versão (ou posterior) do PHP, caso esteja trabalhando com Multisite, utilizando subdomínios, certifique-se que eles sejam configurados da mesma maneira no servidor novo. Novamente, abordarei isso com mais detalhes nas partes relevantes desta série.

Como nós trabalhamos através de partes nesta série, passarei as considerações relevantes para cada parte, para que assim você saiba exatamente o que precisa ser feito.

Resumo

Migrar WordPress certamente não é tão simples quanto migrar um site estático, e o que você precisa fazer vai depender do tipo de site WordPress que você está migrando. Porém, existem plugins que podem tornar essas tarefas muito mais fáceis, já para uma migração manual, há um processo a qual você deve seguir para conseguir migrar tudo. Nesta série, vou te mostrar como.

Seja o primeiro a saber sobre novas traduções–siga @tutsplus_pt no Twitter!

Advertisement
Advertisement
Looking for something to help kick start your next project?
Envato Market has a range of items for sale to help get you started.