Advertisement
  1. Code
  2. WordPress

Configurando o W3 Total Cache: Cache Avançado de Base de Dados

by
Read Time:3 minsLanguages:
This post is part of a series called Configuring W3 Total Cache.
Configuring W3 Total Cache: Advanced Minification Settings

Portuguese (Português) translation by Erick Patrick (you can also view the original English article)

Até agora, configuramos as opções de Redução de Arquivos (minification) do W3 Total Cache. Nesse tutorial, cobriremos algumas configurações mais avançadas dele.

Cache de Base de Dados

O cache de base de dados é um fator importante a se otimizar em um site. Vejamos um exemplo de uma rede de três camadas: Hoje em dia, aplicações são publicadas em várias camadas para aprimorar a performance. Isso significa que a camada de aplicação e a camada de base de dados podem estar em servidores diferentes. A aplicação mostra os dados sob demanda.

Nesse caso, o gargalo é a camada de dados. Gargalo existe quando um conjunto de componentes ou recursos limita a performance ou capacidade de um sistema inteiro. Em nosso caso, esse componente/recurso será a camada de dados. 

Fica claro que precisamos dos dados bem onde a camada de aplicação está para aumentar a performance, mas bancos de dados comerciais são pesados demais para colocá-los na mesma camada da aplicação. Assim, usamos outras bases de dados mais leves para salvar em cache os dados no servidor da camada da aplicação. 

A maneira mais fácil para entender isso é levar em conta o que seu site WordPress tem de fazer para funcionar. Ele busca dados dinâmicamente através de consultas à base de dados, continuamente. Nessas horas, a base de dados salva em cache o resultado das consultas mais usadas, de modo que mais conteúdos estáticos possam ser retornados rapidamente.

Vantagens do Cache de Base de Dados

  • Escalabilidade
  • Flexibilidade
  • Disponibilidade
  • Performance
Advance Database CacheAdvance Database CacheAdvance Database Cache

Aba General

Comecemos a configurar o cache de base de dados. Primeiro, veja a aba "General". Verifique a opção onde informamos ao plugin para não salvar em cache as consultas dos usuários que estejam logados no site. Se você usa o WordPress como um CMS e o aproveita para vender conteúdo pago, onde todo o seu tráfego se dá por meio de usuários logados, pode desabilitar essa opção.

GeneralGeneralGeneral

Aba Advance

Tempo de Vida Máximo de Objetos em Cache

Nas configurações avançadas, a primeira configuração está com o valor de 180 segundos. Ela determina o tempo de expiração de itens não modificados e que estão em cache. Quão maior o valor, maior será o tamanho do cache. Se você quiser salvar as consultas em cache por mais tempo, pode aumentar esse valor. Ele aumentará drasticamente o tamanho do cache salvo em disco.

AdvancedAdvancedAdvanced

Intervalo da Coleta de Lixo

Essa configuração define o quão frequente você deseja que o lixo de seu cache seja coletado/apagado do disco. Em tutoriais anteriores, selecionamos a opção "Disk Type Caching" que é responsável por salvar os dados do cache no disco do servidor. A configuração do intervalo da coleta de lixo é responsável por quão rápido isso acontece. Seu valor padrão é de 3600 e é um valor interessante para a maioria das situações.

Garbage CollectionGarbage CollectionGarbage Collection

Nunca Salve em cache as Páginas a Seguir

As páginas/URLs e diretórios definidos nessa caixa, não serão salvos em cache. Essa configuração pode nos ajudar quando tempos algum problema com alguma página específica ou algum diretório relevante a algum plugin.

Uncached PagesUncached PagesUncached Pages

Fontes de Consultas Ignoradas

Alguns plugins como o WooCommerce e outros, como plugins de avaliação, costumam enlouquecer por conta de cache de base de dados. Costumamos ignoras as consultas relevantes a esses plugins através dessa área. O WooCommerce e a maioria dos plugins mais usados já estão protegidos. Isso é, você já pode ver que há alguns valores padrão configurados para você.

Por exemplo, já tive problemas com o plugin Rating, então, contatei Lester (o autor desse plugin) e ele disse para ignorar essas duas fontes wp_postmeta e wp_ratings no W3TC. Esse exemplo é só uma amostra de como você pode fazer para resolver esses problemas. 

Perceba que qualquer prefixo (configurado no wp-config.php) será substituído pelo prefixo utilizado na configuração (o padrão é: wp_). Fontes de consultas podem ser identificado usando o modo de depuração. Se você ainda enfrentar problemas, leia essa solução.

Ignored Query StemsIgnored Query StemsIgnored Query Stems

Rejeitar Termos de Consulta

Deixe essa opção de lado, a não ser que você saiba exatamente o que fazer (caso seja um administrador de base de dados). Essa área é usada para ignorar certos padrões de consultas que são muito importantes para serem salvos em cache e precisam ser executados sempre.

Rejected Query WordsRejected Query WordsRejected Query Words

E é isso. Cobriremos cache de objetos no próximo tutorial. Se tiver quaisquer questões, ficarei muito feliz em ajudar você.

Seja o primeiro a saber sobre novas traduções–siga @tutsplus_pt no Twitter!

Advertisement
Advertisement
Looking for something to help kick start your next project?
Envato Market has a range of items for sale to help get you started.