7 days of WordPress plugins, themes & templates - for free!* Unlimited asset downloads! Start 7-Day Free Trial
Advertisement
  1. Code
  2. WordPress

Adicionando Campos Personalizados ao WordPress Programaticamente

Scroll to top
Read Time: 3 mins

Portuguese (Português) translation by Leo Caseiro (you can also view the original English article)

Uma das coisas que faz o WordPress tão poderoso como sistema de gerenciamento é a tabela post_meta que começa vazia e pode ser preenchida com campos personalizados.

Como você pode ver, pode ser determinada especificamente com um plugin, como o WooCommerce, ou utilizando um plugin de campos personalizados como o Custom Fields Suite ou Pods para criar seus próprios campos.

Em alguns casos, você pode gerenciar meta dados do WordPress por conta própria, utilizando uma variedade de funções providenciadas pelo WordPress oferecidas para adicionar campos personalizados e preencher seus dados. Neste artigo, cobrirei as noções básicas de como enviar dados para a tabela de post_meta.

O que estou mostrando neste artigo é propositalmente limitado. Para qualquer coisa mais complicada, você pode precisar utilizar ou a classe WPDB ou algum plugin de campos personalizados que podem, digamos, te ajudar na parte mais pesada.

Para muitos tipos de plugins ou sites CMS que precisem de poucos campos, você provavelmente pode criar e gerenciar alguns campos facilmente usando algumas funções simples.

Adicionando um Campo Meta

Você pode adicionar um campo de meta para um post utilizando add_post_meta(). Esta função permite que você adicione um campo para um post específico. Por exemplo, para adicionar um campo chamado 'flavor' a um post de qualquer tipo(post type) que tenha o ID de 12, e com o valor de 'vanilla' você faria desta maneira:

No meu último post, eu expliquei como utilizar campos personalizados pela a interface de usuário, utilizando o editor de post. É importante observar que campos que possuam as chaves(keys) iniciadas com sublinhado(underscore) são considerados do tipo privado, e não serão opções na edição de interface de post personalizado, enquanto campos que não iniciem com sublinhado(underscore), serão acessíveis por lá.

Isto significa que, no nosso exemplo acima este campo seria acessível pelo campo personalizado na edição de interface. Se, por outro lado, você queria que fosse privado, você daria o nome do campo de '_flavor'.

Outro ponto importante a ter em mente é que, por padrão, os campos podem ter mais de um valor. O quarto parâmetro de add_post_meta() pode ser definido como verdadeiro(true) para criar um campo de valor exclusivo(unique), que só aceita um valor.

Isso significa que:

Retornará um array contendo 'vanilla' e 'mint'. Por outro lado, se definirmos exclusivo(unique) como verdadeiro(true), desta maneira, impediremos o segundo valor de ser adicionado:

Neste caso, o valor de retorno seria 'vanilla'.

Atualizando valores de Post Meta

No último exemplo, mostrei como criar um único campo de meta(meta field), onde apenas um valor poderia ser salvo para o campo. Mas e se você quisesse alterar o valor existente? Para isso, usamos update_post_meta(), desta maneira:

O resultado seria 'mint'.

Tenha em mente que com ambas as funções, você pode passar um array de dados, e ele será armazenado como uma string. WordPress automaticamente cuida da serialização do array, transformando-o numa string.

Usuário e Meta de Comentário

Até agora discutimos meta dados para posts, mas os usuários e os comentários também possuem meta dados. Ambos possuem equivalentes funções como add_post_meta() e update_post_meta() que funcionam da mesma maneira, mas com as tabelas específicas para esse tipo de conteúdo.

Por exemplo, você pode usar add_user_meta() e update_user_meta() exatamente como descrevi acima, para seus tipos de post equivalentes, podendo adicionar ou atualizar a meta do usuário. Para comentários, você pode utilizar o add_comment_meta() e update_comment_meta().

Conclusão

Nesta série, dei uma introdução básica para adicionar e atualizar meta dados de post, utilizando o campo personalizado pela interface do usuário ou utilizando as funções que o WordPress fornece. Junto com a minha série sobre como trabalhar com meta-dados, agora, você deve compreender como adicionar e trabalhar com meta-dados de post.

O que fazer com isso cabe a você, e é maravilhoso, o verdadeiro poder do WordPress como um sistema de gerenciamento de conteúdo (CMS).

Seja o primeiro a saber sobre novas traduções–siga @tutsplus_pt no Twitter!

Advertisement
Did you find this post useful?
Want a weekly email summary?
Subscribe below and we’ll send you a weekly email summary of all new Code tutorials. Never miss out on learning about the next big thing.
Advertisement
Looking for something to help kick start your next project?
Envato Market has a range of items for sale to help get you started.